Harry Potter | I Suggest You

Fiquei com a ideia de que gostava de fazer um post só dedicado aos filmes Harry Potter. Quem costuma andar por aqui, sabe que só à pouco vi todos os filmes de inicio ao fim. Também devem saber que fiquei super fã. Irei talvez mais tarde fazer um post só com curiosidades que descobri sobre a saga, mas para já, fiquem com alguns dos motivos pelos quais eu adorei tanto estes filmes, e porque vos recomendo ver. 

Apaixonem-se por estes três.
E sintam o verdadeiro significado de amizade.
Sintam as aventuras do Harry, da Hermione e do Ron como se fossem vossas.
Aprendam com a Hermione, que ela tem sempre razão.
Apaixonem-se pelo Ron (é inevitável ok?)
Descubram a 9 ¾, e desejem todos os dias lá ir tirar uma foto.
Apaixonem-se por estes dois.
Percebam que como o Ron olha para ela, não há explicação.
Aprendam o que é Quidditch. E queiram muito jogar.
Sintam-se confusos com a relação deles.
Fiquem tristes, depois fiquem felizes.
Harry Potter não é só uma história.
É algo que vocês aprendem e não esquecem.


De 0 a 10, quanto sou fã de Harry Potter?  9 ¾.
Digam-me se alguma vez viram os filmes ou estão a pensar ver! Gostaram do post? Beijinhos!

Como descobri que o Pai Natal não existe

Eu e a Raquel do blog Captivating Color lembramo-nos de fazermos cada uma um post sobre algo relacionado com o Natal, para partilhar com vocês. Ela decidiu mostrar-vos uma deliciosa receita que podem ver aqui, e eu decidi trazer-vos a história de como eu percebi que afinal quem entregava os presentes tinha bons gostos nos sapatos.

Tinha cerca de 5 anos, segundo o que me contam, e estávamos em casa dos meus avós na ceia de Natal. Como todos os anos, eu e os meus primos esperávamos ansiosamente pela meia noite. Normalmente, ele tocava a campainha e trazia as nossas prendas dentro de um grande saco. Trazia também com ele sempre uma ajudante, para ler para quem era cada prenda e entregar. Era como uma tradição, naquela altura. 

Mas nessa noite quando dei falta do meu pai e me disseram que ele teria ido à casa de banho, comecei a desconfiar. Era meia noite, e tocaram à campainha. Mal o Pai Natal entrou em casa e eu olhei para os pés dele, disse-lhe muito inocentemente: "Tu compras os sapatos no mesmo sítio que o meu pai!". Logo a seguir, tirei-lhe a falsa barba branca e então percebi tudo. Tudo isto, só porque o Pai Natal tinha os mesmos gostos de sapatos que o meu pai.


Eu e a Raquel queremos ouvir as vossas histórias! Como descobriram que ele não existia? Beijinhos!

O Natal também se ouve | #BLOGGERCC

Olás! Primeiro de tudo, quero só dizer que escolhi participar neste segundo dia do Blogger Christmas Challenge (desafio de Natal criado pelos blogs She was Here, Bobby Pins e Brisa Passageira) porque até já tinha pensado fazer uma playlist de Natal, e assim sempre participo em algum dos temas :) 



Ontem foi dia de fazer a árvore de Natal e enfeitar a casa. Mas para mim, não é só os enfeites tradicionais que criam um ambiente natalício em casa - porque o Natal também se ouve. Ouve-se nas rádios, nos anúncios da TV, nas ruas da minha cidade quando ligam as colunas e colocam músicas para entrarmos no espírito da coisa. Então criei ontem esta pequena lista das músicas que mais ouço nesta época, para partilhar com vocês. Não liguem à minha paixão em especial pelas músicas do Michael Bublé. Digam-me qual a vossa preferida agora para a época natalícia!