O antes e depois da blogosfera

Como alguns de vocês sabem, antes de existir o The eyes, eu tive um outro blog. Criei-o com apenas os meus 12/13 anos (ou seja, por volta de 2011) e chama-se Hardiness. Aquilo para mim funcionava como um diário de opiniões e desabafos sobre vários assuntos, e ao mesmo tempo era uma maneira de descarregar stresses do dia a dia. Na altura, lembro-me que não conhecia mais ninguém que tivesse um blog, mas havia muita gente que usava as notas do Facebook para postar aquelas cenas onde falavam sobre elas próprias e identificavam pessoas blábláblá, lembram-se? Mas bem, por algum motivo, deixei de lá escrever. O último post existente nesse blog (no qual já nem a passe sei) marca a data 22 Abril de 2012. E agora, depois de todos esses anos que fiquei afastada da blogosfera, senti uma imensa mudança. Vou partilhar convosco alguns aspectos que me lembro e que na época eram bem diferentes de agora:


Eu não sabia colocar imagens nas publicações. Penso que ainda seja no mesmo sítio de agora, mas a verdade é que apesar de eu me desenrascar muito bem no resto, isto dava cabe da minha cabeça na altura. Então as minhas publicações resumiam-se a textos compridos e muitas vezes chatos de se ler.

Apostava-se muito em slides fofos. É, imagens eu não sabia colocar, mas slides era o forte na altura. Não sei se vocês se recordam, mas havia aqui no blog uma cena onde nos importávamos para lá as fotos que queríamos e depois ponhamos uma música a nossa escolha e um efeito todo fixe por cima e tcharaaaam fazíamos magia. Aquilo ficava a passar as fotos e a música, e quem soubesse fazer isso era o maior.

Eu não conhecia ninguém que também tivesse um blog. Por isso, não dava para trocar impressões com ninguém sobre "as cenas da blogosfera", mas também "as cenas da blogosfera" não existiam. Existiam eram problemas como saber mudar o fundo do blog ou mudar as cores das letras dos textos. Isso sim era um problema. Um tempo mais tarde A Inês, do She was Here, criou também um blog, em que na altura penso que se chamava mesmo Inês (se quiseres estiveres a ler corrige-me Inês ahaha). Mas também nunca trocamos muitas conversas à cerca dos blogs.

Quase ninguém sabia sequer que dava para "seguir" um blog. A verdade é que tanto eu, como os blogs que eu seguia na altura, não tínhamos a aplicação de seguir o blog. Tanto que, quando queria ir ler um blog que eu costumava ler, tinha de me lembrar do nome dele e andar à procura (muitas vezes sem sucesso). Só um ou dois anos mais tarde isso mudou.

Escrever no blog era à noite. Lembro-me tão bem de chegar das aulas e enquanto via os Morangos com Açúcar escrevia qualquer coisa que me apetece por lá. Às vezes abria a caixa de texto, escrevia e acabava por nem publicar nada. Depois voltava para o MSN (chorem lá de saudades).

Ou ninguém sabia que tinhas um blog, ou todos os teus amigos do Facebook sabiam. Isto era assim: ou escolhias manter o blog só para ti e para quem acidentalmente lá entrasse, ou para ti e para os teus amigos mais chegados, ou então se publicavas no teu Facebook toda a gente ia abrir o link para ver o que era. Eu normalmente só o partilhava com os meus amigos, ou porque queria que lessem um determinado texto, ou porque gostava sempre que me dessem opinião sobre o que escrevi.

Estas foram as lembranças que me recordo dos tempos em que a blogosfera era mais parada do que a água do rio. Alguém é desse tempo e se lembra de algum dos pontos que mencionei? Quando chegaram aqui, era muito diferente do agora?